Paciência tem limite


Como se não bastassem os atrasos frequentes, a demora da espera nos pontos, viagens demoradas e a superlotação de inúmeras linhas, os motoristas estão agora conferindo as carteirinhas de cada estudante no momento do embarque. Isso está aumentando consideravelmente o tempo de espera em geral.

1E os motoristas agora acumulam mais uma função: têm não apenas de dirigir, controlar a abertura e o fechamento das portas, auxiliar no embarque dos portadores de necessidades especiais etc. como também fiscalizar a utilização das carteirinhas. Além do mais, muitos usuários do ironicamente chamado Cartão Fácil têm reclamado do limite de viagens diárias, o que traz uma série de dificuldades e demonstra que o problema não se resume às carteirinhas utilizadas pelos estudantes.

Por um lado, cabe aos próprios motoristas protestar contra mais esse acúmulo de funções, que aumenta a quantidade de trabalho não remunerado prestado pelos motoristas às empresas.

2Por outro lado, levando em conta os recentes episódios de violência, nos quais alguns motoristas foram agredidos por usuários descontentes com os serviços prestados, percebe-se o quanto as empresas de transporte coletivo não se incomodam em jogar usuários e motoristas uns contra os outros (não se importam com o bem-estar e com a integridade física nem dos seus clientes e nem dos seus funcionários, pois suas próprias decisões colocam em risco o bem-estar e a integridade física de todos).

Por outro lado ainda, as empresas de transporte demonstram o quanto não se importam com os atrasos, com a demora da espera nos pontos de ônibus e com a demora das viagens (a decisão de fazer os motoristas conferirem cada carteirinha aumentaria inevitavelmente o tempo perdido pelos usuários nos pontos e dentro dos ônibus: não se trata de um mal planejamento mas de descaso mesmo).

3Enfim, tais empresas demonstram o quanto estão dispostas não apenas a complicar a vida dos estudantes como também a complicar a vida dos usuários do transporte coletivo em geral. E, é claro, o quanto estão dispostas a complicar a vida dos seus próprios funcionários os motoristas. E isso mesmo diante dos recentes acontecimentos na Região Oeste, onde os usuários deixaram bastante claro até onde vai a sua paciência.

Para piorar, há ainda a questão do aumento da tarifa no Eixo Anhanguera para quem não utiliza o Cartão Fácil. E devemos nos lembrar que já houve uma tentativa recente de privatizar a Metrobus e que com a construção do VLT não haverá mais a tarifa subsidiada, pois a Metrobus será substituída por uma empresa privada.

A resposta para esses problemas só pode ser a mobilização. Por isso, convocamos mais uma reunião aberta para todos os interessados em enfrentar tais problemas. Nessa reunião, não apenas discutiremos tais problemas como também faremos uma deliberação sobre que tipo de ação concreta é necessária no momento. Estão todos convidados.

4

A reunião será na segunda-feira (dia 19/10) às 18 horas na Faculdade de Educação da UFG, que fica nas imediações da Praça Universitária.

Debate público com Patrícia Veras (presidente CMTC)


Por que essa tarifa tão abusiva? Por que todo ano tem aumento? Por que esse transporte tão ruim? Por que o órgão que fiscaliza as empresas (CMTC) está sempre defendendo os interesses das mesmas? Por quê?

Patrícia Veras disse estar aberta aos movimentos sociais e à população, então vamos lá em frente à CMTC, em um debate público, tirar todas nossas dúvidas sobre o transporte coletivo em Goiânia.

pveras

Link para o evento no Facebook


Sarau

 

Dia 26 de Outubro é dia nacional do passe-livre e nesse dia, após um ano de muita mobilização, queremos lembrar que a luta também se faz com arte. Então, convidamos todos e todas para nesse dia cantar, dançar, declamar, gritar e isto tudo, sem catracas, isto é, sem limites. Chamem a tia, namorado, namorada, cachorro, amigos que aqui o passe livre é irrestrito e universal.

Cerveja barata e palco aberto a partir das 17hs sem horário pra acabar!
Tragam seus poemas e sonzeiras!

Semana Nacional de Luta pelo Transporte rumo a Tarifa Zero!

POR UM MUNDO SEM CATRACAS e com mais poesia…!