Nota de repúdio à matéria do Diário da Manhã sobre as ocupações em Goiás


O Tarifa Zero Goiânia vem manifestar o seu mais completo repúdio às falsas informações veiculadas na edição desta quarta-feira (16 de dezembro) do jornal Diário da Manhã.

Numa matéria intitulada “Invasão de escolas é ação política”, o Diário da Manhã afirmou que o movimento de ocupação das escolas é liderado por um grupo que “usa táticas de guerrilha”.

A intenção do jornal é claramente a de criminalizar o movimento. E mais: é uma tentativa de reverter o cenário favorável à aprovação das ocupações pela opinião pública, reforçado pela negação nesta terça-feira (15 de dezembro) do pedido de reintegração de posse ajuizado pelo governo.

Mediante parecer do juiz Eduardo Tavares dos Reis (que pode ser conferido aqui: http://www.tjgo.jus.br/index.php/home/imprensa/noticias/119-tribunal/11638-negado-pedido-do-governo-para-reintegracao-de-posse-de-escolas-ocupadas), a justiça reconhece que o objetivo de professores e estudantes é trazer à tona a discussão sobre o projeto de terceirização. E reconhece também que “transformar o movimento de ocupação das escolas em questão jurídica é, com absoluto respeito, uma forma incorreta de compreender a dimensão do problema” e que “as manifestações de 2013 que se prolongaram até os dias atuais obrigam o poder público (inclusive o Judiciário) ao reconhecimento da legitimidade dos movimentos sociais e de protesto, com sua pauta e voz”.

E mais: ao contrário do que faz o Diário da Manhã, a justiça reconhece que trata-se de um movimento composto por estudantes, referindo-se inclusive a “estes pequenos brasileiros que estão em sua maioria, exercendo pela primeira vez seu direito de luta e voz”. Nenhuma menção a qualquer organização guerrilheira.

Fica claro nessa decisão judicial que a questão não é policial, mas política. E fica claro também que as pessoas devem ter o direito de protestar, inclusive recorrendo à desobediência civil (a certa altura, o juiz afirma que os estudantes “não merecem ser apenados com a violência estatal por tal ato de desobediência civil que visa apenas o estabelecimento de um diálogo com o Poder Público Executivo”).

Pois bem, o que o Diário da Manhã pretende com essa matéria é justamente negar que trata-se de um movimento de protesto legítimo, negar que trata-se de um movimento de professores e estudantes e criminalizar o movimento, o que daria legitimidade para uma ação policial contra as ocupações.

Diante disso, o Tarifa Zero Goiânia vem manifestar a mais completa solidariedade para com o movimento das escolas ocupadas e, novamente, o mais completo repúdio ao jornal Diário da Manhã, que por meio dessa matéria apresenta-se como a expressão mais acabada do jornalismo marrom, sensacionalista e sem compromisso com a veracidade das informações veiculadas. E apresenta-se também como um dos melhores representantes do jornalismo a serviço de opressores e exploradores.

Goiânia, 16 de dezembro de 2015.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s