Polícia reprime ato contra aumento da tarifa em Goiânia


Na tarde de quarta-feira, 23/05, um grupo de cerca de 60 pessoas (estudantes e trabalhadores) se concentraram na Praça Universitária, em Goiânia/GO, um espaço público, com o objetivo de organizar uma manifestação contra o aumento da tarifa de ônibus que subiu no dia 20/05 de R$2,50 para R$2,70. Por volta das 17hs uma viatura com dois policiais parou no local. Os agentes abordaram uma pessoa que estava no mesmo local que o grupo, realizaram revista, apresentaram um saquinho com comprimidos como flagrante de tráfico de drogas e deram voz de prisão. Nenhum manifestante se opos à ação policial, porque ninguém conhecia o sujeito detido.

Além do suposto traficante, os policiais revistaram três manifestantes. Mesmo não encontrando nada com eles, quiseram algemá-los e levá-los na viatura da praça até a delegacia como testemunhas. Neste momento, os demais manifestantes começam a indagar os policiais, porque uma “testemunha” não pode ser levada a força para depor. Pairava entre muitos a desconfiança sobre os reais motivos que levaram o portador dos comprimidos a estar entre os manifestantes. Seria mesmo um manifestante? Seria um infiltrado?

Uma quarta pessoa do grupo foi questionar a atitude policial, eles se exaltaram e tentaram algemá-lo, foi quando a confusão se alastrou, os policiais sacaram suas pistolas apontaram para todos e começaram a agredir a todos generalizadamente.

Mais uma vez, quando parte do grupo se dispersou em defesa de alguns que tinham corrido, a polícia tentou prender uma quinta pessoa. Novamente outro tumulto, agressão, pistolas sacadas e apontadas para as pessoas.

O desfecho de toda esta confusão foi que quatro pessoas foram presas, sendo dois que estavam com o grupo, um que não participava do movimento e o terceiro, aquele elemento que ninguém conhecia (suposto traficante).

Até a 3:00 do dia 24/05 os três estudantes continuam detidos, embora tem-se a notícia de que o suposto traficante que não participava da reunião e nem era conhecido de nenhum dos presentes já tenha sido solto.

Anúncios

Um comentário sobre “Polícia reprime ato contra aumento da tarifa em Goiânia

  1. Implantam pessoas em meio os manifestantes para desmobilizar um movimento e criar alvoroço, semana passada no Fora Marconi foi um cara acusando de quebrarem o carro dele,mas sem apresentar a prova, seu carro. Ninguem viu.Acham que somos bobos? Ontem infiltra um desconhecido com comprimidos estranhos e a polícia escolhe ELE no meio da multidão pra revista, e encontra a prova que queriam. Acham que somos bobos? Era um reunião para panfletagem contra o aumento da tarifa de ônibus, só isso! A polícia massa de manobra do governo faz seu trabalho sujo, impedindo as pessoas de questionarem a exploração a que são submetidas. As pessoas se reúnem em praça pública e são impedidas de expressar sua indignação. Enquanto isso ela só aumenta. Os ricos se esbanjam e usam suas marionetes de cacetetes e pistolas e sua mídia(não nossa) mentirosa e manipuladora. Mas o povo não é bobo e tá vendo, e tá cansado. Estamos vendo no mundo aqui e em todo canto, o povo tá se levantando contra os parasitas sangue sugas. Isso vai mudar ah vai…

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s