Transporte público de verdade em pauta nos EUA: tarifa é só outra forma de cobrar imposto de quem menos pode pagar


Por camarada_d
do site Tarifazero.org

foto por MYSTERY PILL

Boas novas vindas do Norte. A noção do transporte como um direito de verdade oferecido a todos está extrapolando fronteiras! O Occupy Boston, grupo inspirado no movimento Occupy Wall Street, que questiona a escandalosamente desigual distribuição de riqueza na sociedade, lançou uma convocação para um dia de luta pelo transporte público.

Marcado para o dia 4 de abril, a ato defenderá o direito ao transporte para os 99% da sociedade (o motivo para a existência do movimento Occupy é a concentração de metade da riqueza nacional por apenas por 1%, os ricos pra valer) e que este transporte garanta a mobilidade de todos e todas, que seja sustentável e gratuito.

O movimento questiona as razões apresentadas para os constantes aumentos nas tarifas, o corte de horários e demissão de trabalhadores do sistema. Nas palavras do grupo, “a retração da economia é usada como desculpa, nos dizem que não há dinheiro, mas estamos cansados dessa mentira. O dinheiro do transporte está nas mãos de 1%. Este dinheiro é utilizado para financiar guerras criminosas e apoio militar para ditaduras”.

Mais: “O orçamento do Pentágono [departamento militar dos Estados Unidos] supera os investimentos em educação, artes, pesquisa médica, proteção ambiental, alimentação, medicamentos e transporte juntos. É hora desses recursos serem aplicados em formas que possam melhorar a vida dos 99% e não preencher os bolsos de 1%”.

O texto aprovado em assembleia no dia 3 de março argumenta ainda que o transporte coletivo está sendo destruído pelos aumentos nas tarifas e pela privatização do sistema operada por políticos irresponsáveis e corruptos. Segue trecho da ata: “Transporte coletivo deve ser acessível a todos. A precarização do serviço e os aumentos nas tarifas têm um impacto devastador para comunidades pobres, estudantes, trabalhadores, idosos e também para o meio-ambiente. Dizemos não à privatização dos nossos bens comuns e não toleraremos mais desculpas! Não aceitaremos nenhuma forma de custeio que jogue todo o fardo nas costas dos 99%, dos pobres, da classe trabalhadora: parem as guerras e cobrem impostos os ricos!”

A data do protesto cuidadosamente coincide com a proclamação de um dos mais importantes discursos de Martin Luther King Jr, “Beyon Vietnam: Breaking the Silence (Além do Vietnã)”. Em 4 de maio de 1967, o ativista pelos direitos civis argumentava que pobreza e guerra estavam intimamente conectadas. A guerra, para Luther King, é o inimigo dos pobres, pois os governos jamais investirão na sociedade enquanto o dinheiro e a capacidade das pessoas forem dedicados aos departamentos militares.

O chamado já ganhou respaldo da central dos trabalhadores do transporte dos Estados Unidos e do Canadá. A Amalgamated Transit Union (ATU), em seu site, declarou apoio ao ato. “Transporte público é um direito”, afirmou o presidente da central, Larry Hanley, em sintonia com o movimento Occupy. “Devemos ter clareza que a crise do transporte foi causada em grande parte pelo desvio de bilhões de dólares para a guerra e para as corporações que se beneficiam da guerra. Isso levou ao corte de serviços, demissões de trabalhadores e tarifas mais caras, que são nada mais do que outro tipo de imposto, cobrado daqueles que menos podem pagar”.

Disponível em: http://tarifazero.org/2012/03/15/transporte-publico-de-verdade-em-pauta-nos-eua-tarifa-e-so-outra-forma-de-cobrar-imposto-de-quem-menos-pode-pagar/

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s